Go to the top

CORONABR: Enfermeiro Virtual tem mais de 2 milhões de acesso por hora

LoFrano / Blog, HealthTech / 0 Comments

“Olá, eu sou o Pedro!”. É assim que se apresenta o enfermeiro virtual da CORONABR, uma plataforma capaz de seguir o raciocínio clínico, feita para dar orientações iniciais referentes aos coronavírus para a população.

O protocolo foi desenvolvido através do conhecimento técnico em saúde da Axonn, uma startup criada com o intuito de aproveitar a interação digital para descomplicar, melhorar o acesso aos atendimentos médicos e promover a colaboração no equilíbrio de oferta e demanda no ecossistema da saúde.

Além disso, a iniciativa contou com o apoio do médico e infectologista Lucas Chaves, e foi desenhada e projetada a partir do konw-how em tecnologia da parceria Axonn-Pixit. A Pixit é uma empresa especialista em soluções de plataformas e juntas, criaram o CORONABR em tempo recorde.

Recorde também foi o número de acessos na plataforma: em apenas algumas horas no ar, a página recebeu mais de 2 milhões de acessos por hora, ou seja, em dois dias, foram 15 milhões de usuários em busca de informações sobre o novo coronavírus.

Devido à grande procura, o enfermeiro virtual saiu do ar para que recebesse adequações de infraestrutura. O teste apresentado na plataforma ainda está disponível e por meio dele, é possível receber informações e auxílio para identificar se é ou não necessário procurar um posto de saúde.

A primeira pergunta da plataforma é se você teve febre, e então, respondendo sim, ou não, você segue para as demais questões, que incluem tempo febril, temperatura, demais sintomas, medicamentos ingeridos no período, viagens ou contato com alguém que atestou positivo para coronavírus, dentre outras.

No site, os criadores informam que esperam reestabelecer o serviço de interação plenamente em breve.

Diagnóstico

Vale ressaltar que a plataforma é apenas uma análise e não um tratamento médico. Segundo o Ministério da Saúde, o diagnóstico do coronavírus é feito somente através da coleta de materiais respiratórios (aspiração de vias aéreas ou indução de escarro).

Segundo o órgão é recomendável procurar atendimento médico no pronto-socorro de seu município somente nos casos em que a pessoa apresenta sintomas mais intensos de doença respiratória. As dúvidas sobre possíveis casos de infecção podem ser sanadas através do Disque Saúde – 136, do Ministério da Saúde, onde é possível receber a orientação adequada para o seu caso.

Incentivo

Na última semana, a 100 Open Startups, uma plataforma de inovação aberta que faz a conexão de empresas e startups, abriu seu sistema gratuitamente, para o lançamento de desafios relacionados à crise causada pelo coronavírus. Ou seja, empresas de todos os portes, sejam elas do governo ou da sociedade civil do Brasil e da Colômbia, onde o movimento opera, poderão acessar a plataforma e descrever um problema ou vias de enfrentamento relacionados ao Covid-19, e aguardar propostas de startups que se sintam capazes de resolvê-los.

“O que estamos fazendo é disponibilizar a nossa plataforma e metodologia para um tema específico, que, neste momento, é mais importante do que todos os outros”, explica Bruno Rondani, CEO da 100 Open Startups.

Segundo Bruno, já é possível presenciar um aumento na demanda por soluções emergenciais relacionadas ao novo vírus.

Comentários

Comentários

Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.