Protocolos de Longa Distância

Os protocolos de longa distância são utilizando para interconexões entre pontos distantes e referenciados criando tuneis e níveis de segurança através dos protocolos.

ADSL

(Linha Digital de Assinante Assimétrico). Meio de rede mais encontrado nos demais lugares, o usuário usa uma linha de telefone comum, essa banda é projetada para receber maior volume de dados do que recebe e permite que o uso da linha telefônica enquanto se navega na internet.

xDSL

A tecnologia xDSL veio para substituir a internet discada por ser lenta e ocupar a linha telefônica impossibilitando o uso do telefone quando usada a internet. O objetivo da mesma era ligar o usuário a um backbone na central telefônica. A vantagem dessa tecnologia é que pode-se aproveitar os fios de cobre trançados utilizados por linhas telefônicas comuns, evitando nova instalações e gastos para o cliente. A xDSL ramifica em dois grupos diferentes, a ADSL e a HDSL.

ATM

Usada para redes WAN e para backbones de LAN, essa rede é muito utilizada pelo fato de ter suporte a transmissão de dados de áudio e vídeo. Sua topologia permite conexões com switches, garantindo alta qualidade nas transmissões e pouca perca de pacotes. Uma boa vantagem dessa rede é que ela permite velocidades entre 1.5Mbps até 9953Mbps (10Gbps). O ATM teve muito mais sucesso que o OSI (Interconexão de Sistemas Abertos), e agora é amplamente utilizado dentro do sistema de telefonia, com frequência para mover pacotes IP.

HDSL

Pertence também a família xDSL. As linhas HDSL são linhas que permite downloads (recepção de arquivos) e uploads (transmissão de arquivos), com a mesma velocidade. Possui os mesmos valores de transmissão de linhas dedicadas T1(1,544 Mbps) padrão norte americano e o E1 (2Mpbs) padrão europeu utilizados pelo Brasil. O HDSL é formado fisicamente por dois pares de fio de cobre se o padrão for T1 e no caso do E1 se utiliza três pares e sua comunicação é em Full-Duplex.

Rede X.25

É uma rede voltada para envios e recebimento de pacotes onde a rede ocorre muitas colisões. Foi criada em 1976, é uma rede WAN e funciona em modo síncrono com um total de 7 ligações elétricas e conectores de 15 pinos. Ela tem uma grande desvantagem pois tem alta latência alcançando no máximo 64 Kbps, é inviável para uso de transmissão de voz e vídeo. Para usar a X.25, primeiro um computador estabelecia uma conexão com o computador remoto, isto é, fazia uma chamada telefônica. Essa conexão recebia um número de conexão que seria usado em pacotes de transferência de dados (porque várias conexões poderiam estar abertas ao mesmo tempo). Os pacotes de dados eram muito simples, consistindo em um cabeçalho de 3 bytes e até 128 bytes de dados. O cabeçalho tinha um número de conexão de 12 bits, um númerode sequência de pacote, um número de confirmação e alguns bits variados. As redes X.25 operaram por cerca de uma década com relativo sucesso.

Frame Relay

Rede designada com a mesma função que a rede X.25, essa tecnologia veio para substituir a mesma. O Frame Relay alcança altas velocidades, um bom exemplo é o DS3(45Mbps). A desvantagem dessa tecnologia é que ela tem o custo maior que o a rede X.25.

Comentários

Comentários

Deixar um comentário