Go to the top

Cenário de Crimes Cibernéticos para 2018

LoFrano / Blog, Engenharia Social, Malwares, Phishing, Ransomware, Segurança da Informação, Tecnologia / 0 Comments

Cenário de Crimes Cibernéticos para 2018

Em 2017

Eles marcaram presença com os ataques que atingiram tanto empresas quanto usuários comuns. E agora já estão por ai novos malwares que foram (e outros que ainda serão) criados para fraudar sistemas de segurança além dos vírus, alguns já bem conhecidos, mas que ainda são funcionais para o cidadão comum, e outros que serão considerados inéditos.

Algumas grandes empresas de segurança já previram quais serão os ataques mais comuns de 2018.

Veja só:

Mais ransomware

É melhor que escritórios e empresas fiquem de olho nos bancos de dados e servidore pois uma empresa especializada em análise e defesa contra ameaças digitais, a TrendMicro, apontou em seu relatório que os ataques de ransomwares crescerão em 2018.

É promoção?

Pode até ser, mas em muitos casos essa é mais uma forma dos criminosos se aproveitarem dos aplicativos, como por exemplo, o WhatsApp. São vários os golpes espalhados pelos celulares dos brasileiros como as promessas de promoções, vagas de emprego, brindes, e outra infinidade de promessas (falsas).

Clicando nestes endereços, há duas possibilidades do telefone do usuário sofrer um ataque uma por meio da instalação de aplicativo malicioso que admite acesso a tudo que é digitado no celular compreendendo até mesmo o número do cartão de crédito e senhas, ou através do preenchimento de um falso formulário onde a vítima induzida a informar dados pessoais,  pode ter suas informações vendidas para o mercado negro ou utilizadas pelos criminosos para realização de ações fraudulentas ou invasão de contas.

Até nas redes sociais

A empresa de segurança cibernética Airbus CyberSecurity, divulgou um levantamento que afirmava que as redes sociais podem ser o caminho livre para os ataques virtuais em 2018. Nestas plataformas, os hackers fazem uso de links maliciosos e se aproveitam para compartilhar malwares e fazer campanhas de phishing para atrair suas vítimas.

Copa do Mundo e Eleições

Surgirão iscas para links maliciosos e para se proteger deste tipo de sequestro de dados é preciso atenção. De acordo com as principais empresas de segurança virtual, como a ESET, Avast e Easy Solutions, esses ataques aos usuários comuns devem ser ainda mais constantes em 2018.

Ainda não há como barrar todos os tipos de ataques, mas com alguns cuidados, é possível se prevenir como por exemplo digitando manualmente o URL ao invés de clicar em um link quando visitar algum site, não autorizar notificações de sites desconhecidos, trocar todas as senhas com frequência, além de desconfiar de links recebidos mesmo que eles sejam enviados por pessoas conhecidas.

Comentários

Comentários

Faça um comentário