Go to the top

Hipercarro híbrido é aposta para o futuro dos fabricantes

LoFrano / Blog, Futuro, Indústria 4.0, Robôs, Tecnologias Emergentes, Veículos Autônomos / 0 Comments

De acordo com o relatório 2020 de sustentabilidade da Sociedade de Fabricantes e Comerciantes de Motores (SMMT), embora melhorias tenham surgido no decorrer do tempo, a forma como se produz veículos ainda é prejudicial ao planeta terra e por isso o Hipercarro híbrido é aposta para o futuro dos fabricantes.

Após 20 anos de mudanças no Reino Unido, ainda é possível registrar na produção de automóveis, 1,4 kg de resíduos, que são enviados para aterros. Só para que você entenda o tamanho do problema, esse total equivalente de CO₂ da indústria automobilística é de 997.215 toneladas.

Devido às precauções com a pandemia do novo coronavírus, o Salão do Automóvel de Genebra deste ano foi cancelado e as novidades, que seriam mostradas nesta semana, foram substituídas por versões online e, uma das inovações apresentadas é o hipercarro híbrido Czinger 21C.

Para Kevin Czinger, fundador e CEO, o automóvel é classificado como hipercarro e foi criado para entrar em harmonia com o planeta. A novidade tem reabastecimento com metanol produzido de forma sustentável (extraído da biomassa) e isso torna suas emissões de carbono neutras. A ressalva é que os híbridos de metanol no futuro, podem ter de lidar com o problema enfrentado com pelo hidrogênio, já que não há muitos lugares que façam a venda deste combustível para o público.

Há muito mais

O automóvel foi desenvolvido do zero, e recebeu investimento da empresa-mãe Divergent 3D, o que levou alguns anos e mais de US $ 150 milhões na criação de seu sistema de produção adaptativo divergente (DAPS), que automatiza a engenharia e a fabricação de estruturas complexas.

A diferença da produção deste para os carros atuais está nas linhas de produção. No mercado tradicional, as produções em massa dependem de ferramentas. O Czinger 21C é diferente pois, segundo fabricantes, é o primeiro veículo que pode apresentar um chassi de produção completo, acompanhado por diversos padrões de segurança, integralmente desenvolvido e arquitetado utilizando um software generativo, materiais internos, máquinas, tecnologia de impressão 3D e montagem de tecnologia.

Ou seja, caso haja necessidade de realizar alguma alteração no núcleo do carro, a equipe de projeto poderia fazer essas mudanças rapidamente, sem que fosse necessário afetar custos ou que houvesse um gasto relevante de tempo.

Produção

A fábrica da Czinger conta com um grupo de robôs organizados em formação circular e não da forma tradicional de outras montadoras, que é a linha de produção.

Há muitos mistérios por trás da empresa, como por exemplo, o departamento secreto de fabricação de aditivos. Segundo Czinger, sua empresa está a cerca de 10 anos à frente de qualquer outra, em termos de layouts de montagem de fabricação, design de impressoras e metais de alto desempenho usados para peças.

Um exemplo dessa agilidade está na pintura: ela tem de sete a nove camadas e demora 1.000 horas para ser concluída – SOZINHA.

Peso total

O método de fabricação mais ágil ainda não foi comprovado, no entanto, quando se considera o peso total do veículo, há economia de tempo.

O 21C tem um peso seco de pouco menos de 1.200 kg que, com uma produção total ajustada de 1.233 cv, oferece uma exata relação potência/ peso de 1: 1.

Só para você entender: um McLaren Speedtail, por exemplo, pesa 1.430 kg e LaFerrari pesa 1.585 kg.

Jon Gunner, diretor técnico da empresa, afirma que eles apenas colocam massa, onde é necessário. “Pense em uma árvore e nos alicerces até o chão e depois como cada ramo carrega o peso. Algumas de nossas peças se parecem com essas bases enraizadas, suportando o veículo onde é necessário, reduzindo o peso no processo, significando que todas as moléculas e quilos são necessários.”

Atributos

Que este hipercarro é especial, não há o que discutir. Entretanto, vale ressaltar que é possível modelar cada parte dele em computador e que as peças, feitas sob medida, evitam o gasto exagerado de material. Ah! Também é importante lembrar que boa parte das peças foram impressas em 3D. Interessante, né!?

As peculiaridades deste novo carro são muitas, porém, uma coisa é certa. A inovação está batendo à nossa porta. “Esta é a primeira instância do uso de um conjunto de ferramentas que transformarão o planeta. Estamos liberando criatividade”, afirma Czinger.



Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.