Go to the top

Startups brasileiras revisam planos devido à pandemia da Covid-19

LoFrano / Blog, Economia, ERP, Startup / 0 Comments

A pandemia está forçando o mercado a rever seus investimentos e até então, as startups se mantinham confiantes diante de um cenário assustador para outras áreas.

No entanto, mais de dois meses depois do início deste problema mundial, os investimentos caíram e o ecossistema desses novos negócios, que pareciam inatingíveis, foi colocado à prova.

O panorama de agora é o seguinte: grandes conglomerados financeiros estão revendo seus planos de custeios e no Brasil, a luta para se manter em pé é grande.

A plataforma de compra e venda de carros novos e usados, Mobiauto, quis manter todos os seus 74 funcionários durante a crise. Inicialmente, a decisão do CEO é não demitir ninguém e para isso, fez uso do programa “antidesemprego” do governo federal, reduzindo a jornada de trabalho e salário.

A catarinense Conta Azul, dona de um software de gestão, viu os problemas chegarem no início de março. A startup percebeu que seus planos de sucesso mudaram quando constatou uma queda de 50% nas vendas e alta de 40% nos cancelamentos.

Otimismo para a retomada

De acordo com uma pesquisa feita pela aceleradora Liga Ventures, as mudanças trazidas pela pandemia ainda vislumbram um cenário otimista para o futuro.

O coordenador da pesquisa Raphael Augusto, afirma que de forma geral, o panorama para a retomada das startups é bom. “Todas elas, de certa forma, foram impactadas em termos de receita e de clientes, mas todos conseguem enxergar um novo modelo ou os ajustes necessários aos seus produtos pra se adequar à nova realidade”, relata.

Augusto comenta ainda que, mesmo que quase metade das startups tenham relatado queda de 30% ou mais na receita por conta da pandemia, 64% não demitiram colaboradores e 77% tem previsão de se recuperar da crise em, no máximo, seis meses.

Reestruturação

Embora o caminho a ser percorrido para uma reformulação frente à crise seja longo, é importante ressaltar que a instabilidade pode mostrar que o setor de startups do Brasil será obrigado a amadurecer, deixando pra trás a ideia de que a inovação é a única solução para os problemas. Além disso, também fica a lição de que durante um momento difícil, é possível promover mudanças significativas nas empresas, trazendo à tona novos líderes, novos negócios, ainda que para isso, muitos fiquem pelo caminho.

Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.