Go to the top

XP analisa criação de plataforma de criptomoedas

LoFrano / Blockchain, Blog, Moeda Digital, Negócios Digitais / 0 Comments

Uma nova plataforma de criptomoedas está nos recentes planos de criação da corretora XP Investimentos. A empresa quer aproveitar o bom momento de um ativo que cada vez mais, atrai o interesse de investidores brasileiros: as criptomoedas.

Considerada a maior plataforma de investimentos do País, a XP quer pegar carona no possível retorno das moedas digitais, que acabaram abandonadas, mas agora estão se reerguendo através de novas perspectivas.

Em 2018, houve a tentativa de alavancar uma corretora de criptomoedas, a Xdex, pertencente aos sócios que fazem parte da XP, mas por conta das dificuldades de empreender em um mercado tão incerto, fecharam as portas no começo de 2020.

Novas oportunidades

Recentemente, uma enxurrada de informações sobre esse tipo de investimentos popularizou o assunto e atingiu milhões de investidores, e isso despertou o interesse da XP na retomada do projeto.

Vale ressaltar que a XP também passou por dificuldades em relação a um “veto” do seu sócio Itaú Unibanco (ITUB4), detentor de 49% das ações da XP. Ainda há dúvidas sobre esse assunto na plataforma de investimentos, mas é certo que uma movimentação é esperada para curto prazo.

A XP percebeu que seus investidores demonstraram interesse no mercado de criptoativos e agora, incluiu fundos de investimento desses ativos em sua plataforma, com um diferencial bem atrativo: valores de entrada acessíveis às pessoas físicas.

O mercado de bitcoin, a criptomoeda mais famosa em todo o mundo, tem desbravado novos caminhos e ganhou forças na valorização do ativo, mesmo que ele ainda seja visto por especialistas como incerto.

Há vários criptoativos além do bitcoin para investimentos e no Brasil, muitas corretoras especializadas estão apostando neste mercado.

Valorização

A abertura de capital da Coinbase, maior plataforma deste segmento nos Estados Unidos valorizou ainda mais esse assunto e aqui no Brasil uma das maiores desse ramo, o Mercado Bitcoin aproveitou a movimentação no exterior para contatar bancos e fazer seu IPO (oferta inicial de ações) ainda este ano.

Segundo especialistas, a operação da Coinbase, a primeira plataforma de criptomoedas a abrir capital, será vista como um trampolim para a criação de outras transações ao redor do mundo.

Quem também está de olho nesta oportunidade é o Nubank, um dos maiores bancos digitais do País. Recentemente, o banco anunciou a compra da corretora Easynvest, com o discurso de que pretende simplificar ainda mais a forma de investir. O nome da corretora passa a ser Easynvest by Nubank e atualmente, já conta com mais de 1,6 milhão de clientes e R$ 25 bilhões de ativos sob custódia.

Ainda há investidores temerosos e incertos quando o assunto é o mercado de criptomoedas, no entanto, ainda que haja alta volatidade, grande parte dos investidores está optando por, literalmente, pagar para ver.



Faça um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.